CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Coronavírus: Saiba quais são os países que fecharam as fronteiras

Países da América, Europa e Ásia anunciaram medidas para evitar aumento de casos de Covid-19

Por: Redação

O aumento exponencial no número de casos do novo coronavírus (Covid-19) fez com que diversos países da América do Sul, Europa e Ásia anunciassem nesta segunda-feira, 16, o fechamento de fronteiras ou restrição ao acesso de turistas.

Confira abaixo as medidas de cada país adotou com relação a movimentação de turistas para conter o coronavírus.

Crédito: Wilson Dias/Agência BrasilSaiba quais são os países que fecharam as fronteiras para conter os casos de coronavírus

Brasil

O Brasil ainda não tomou nenhuma decisão a respeito de limitar a entrada de estrangeiros no país. Mas diversos estados fecharam museus, teatros, espaços culturais públicos e cancelaram diversas atividades ao ar livre ou em locais fechados.

Argentina

O presidente argentino Alberto Fernández ordenou o fechamento das fronteiras do país como medida de precaução diante da pandemia do Covid-19.

Nos últimos dias o número de pessoas infectadas pelo coronavírus aumentou de 45 para 56. Duas pessoas morreram. “Fechamos as fronteiras da Argentina porque o coronavírus está começando a afetar os países vizinhos e porque os turistas que vêm de áreas de risco chegam pelas fronteiras terrestres”, disse Fernández.



Crédito: DivulgaçãoAeroporto Internacional de Ezeiza, próximo a Buenos Aires

Bolívia

Na sexta-feira, 13, a presidente em exercício, Jeanine Áñez, proibiu a entrada no país de passageiros oriundos da China, Coreia, Itália e Espanha. Todas as pessoas que chegam do exterior devem fazer um “juramento sanitário” no qual se comprometem a revelar seu estado de saúde e os países que visitaram

A suspensão de voos para e da Europa e “grandes eventos públicos” com mais de 1 mil pessoas já havia sido tomada.

Chile

O governo chileno ordenou que todas as pessoas que chegam de países com um alto número de casos de Covid-19 ficarão em quarentena por 14 dias

O país também fechou todos os seus portos aos cruzeiros que chegariam à região e impôs quarentena duas embarcações após a confirmação um caso do novo coronavírus.

Colômbia

O governo de Iván Duque decretou estado de emergência sanitária até 30 de março. O presidente ordenou o fechamento da fronteira com a Venezuela e proibiu a entrada de estrangeiros provenientes da Europa e da Ásia.

O país também barrou o desembarque de cruzeiros e o cancelamento ou adiamento de todos os eventos com mais de 500 pessoas, incluindo o festival de música Estéreo Picnic, o torneio de futebol profissional e a Feira do Livro de Bogotá.

Equador

O Ministério da Saúde equatoriano declarou emergência de saúde em todo o território. A medida implica que todos os passageiros que retornam ao país da Espanha, Itália, Irã, França, Coréia do Sul e duas províncias da China (Hubei e Cantão), os locais com os casos mais notificados, fiquem isolados em suas casas por 14 dias.

As autoridades também suspenderam aulas e grandes eventos, o funcionamento de bares e boates.

Paraguai

Desde a semana passada todos os voos de e para a Europa até o dia o 26 de março estão cancelados. O Paraguai também fechou parcialmente a fronteira por pelo menos 15 dias a partir hoje.  O presidente Mario Abdo Benitez pediu para que a população se mantenha em casa.

Peru

Em pronunciamento no rádio e televisão neste domingo, o presidente Martín Vizcarra declarou estado de emergência e recomendou a confinamento da população. Ele também anunciou o fechamento das fronteiras do país por 15 dias. Todos os voos de e para Europa e Ásia estão suspensos.

Uruguai

O Uruguai foi um dos últimos países da região a registrar casos confirmados do coronavírus –quatro até sexta-feira. O país decretou quarentena obrigatória de 14 dias a viajantes provenientes de países declarados de risco ou sintomáticos, como China, Coreia do Sul, Japão, Singapura, Irã, Itália, França e Alemanha.

Além disso, o governo uruguaio proibiu o desembarque de passageiros e tripulantes de cruzeiros.

México

O governo mexicano implementou a triagem aleatória de passageiros em voos e cruzeiros internacionais, mas nenhuma restrição de entrada foi emitida para portos e aeroportos.

As pessoas suspeitas de terem sido infectadas terão que se isolar por duas semanas, conforme estabelecido pelos protocolos da OMS.

Canadá

O primeiro-ministro canadense Justin Trudeau anunciou hoje o fechamento da fronteira do país para estrangeiros, exceto para cidadãos americanos e estrangeiros residentes.

As companhias aéreas receberão “uma ordem formal” para “rejeitar todos os viajantes com sintomas”.

O premiê também pediu a todos os canadenses que fiquem em casa para impedir a propagação do coronavírus, que infectou mais de 320 pessoas no país, com uma morte.

União Europeia

O Parlamento Europeu anunciou que proibirá a entrada de pessoas no espaço Schengen por 30 dias como forma de conter a pandemia de coronavírus.

A zona Schengen é formada por 22 dos 27 países, além da Islândia, Noruega, Suíça e Lichtenstein. Reino Unido e Irlanda não fazem parte.

Crédito: Insideworldfootball.comPartidas de futebol e aulas foram suspensas em diversas cidades da Itália por conta do coronavírus

Depois da Itália, a Espanha é o país com o maior número de casos de Covid-19 na Europa –8 mil e 300 mortes. O premiê espanhol Pedro Sánchez decretou estado de emergência, com isto o movimento de pessoas no país fica restrito, com exceção de casos de emergência, trabalho, idas a hospitais ou compra de remédios e alimentos.

A França é outro país europeu a restringir a circulação de pessoas. Os franceses poderão sair de casa apenas para trajetos estritamente necessários, segundo o governo.

O país também fechará as fronteiras para os estrangeiros.  Apenas franceses e residentes poderão entrar no país pelos próximos 30 dias. A França tem ao todo 5.397 casos de Covid-19 confirmados e 127 mortes.

China

A China também está adotando medidas restritivas com turistas que desembarcam no aeroporto de Pequim para barrar o aumento do número de casos importados no Copvid-19.

Todos os viajantes internacionais precisarão ficar em um período de isolamento de 14 dias para evitar a propagação do novo coronavírus.

A medida já estava valendo para estrangeiros provenientes dos países mais afetados pela epidemia – Itália, Coreia do Sul, Irã e Japão-, mas foi ampliada devido ao aumento do número de casos em diversos país.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.