Dinamarca ganha primeiro museu da felicidade do mundo

País nórdico é considerado um dos mais felizes do mundo, segundo a ONU

Por: Redação

Quando o assunto é bem-estar, felicidade e qualidade de vida, a Dinamarca está no topo.  O país se preocupa tanto com a felicidade, que até existe um instituto de pesquisa por lá –o Institut for Lykkeforskning, em dinamarquês.

Recentemente o país nórdico inaugurou o primeiro museu do mundo dedicado ao tema. A proposta do Museu da Felicidade (The Happiness Museum) é debater o que é felicidade, e aproximar o público das discussões mais “científicas” a respeito do tema, de maneira interativa.

museu da felicidade
Crédito: Divulgação/Institut for LykkeforskningDinamarca ganha primeiro museu da felicidade do mundo

No espaço de 240 metros quadrados, que fica no subsolo de um prédio no centro histórico da capital Copenhague, os visitantes são convidados a participar de experimentos –alguns deles envolvendo chocolate– para entender o que faz as pessoas felizes.

Um dos experimentos é inspirado no filme “Matrix”. Nele, o visitante é desafiado a escolher entre viver na ilusão de uma vida perfeita e viver no mundo real.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


Os visitantes também podem conhecer a história da felicidade, a política da felicidade, a anatomia dos sorrisos e por que os países nórdicos são considerados “superpoderes da felicidade”.

O museu expõe ainda vídeos de anúncios das décadas de 1950 e 1960, onde as empresas tentaram definir o conceito de felicidade.

Compartilhe: