‘Cidadão, não’: Fantástico mostra ameaças a fiscais no combate ao coronavírus

Clientes de bar lotado no Rio de Janeiro confrontam agentes da vigilância sanitária e viralizam nas redes sociais por ameaça soberba

Por: Redação

Uma matéria exibida na noite deste domingo, 5, pelo “Fantástico” revelou o descaso da população ao trabalho de agentes da Vigilância Sanitária no combate ao novo coronavírus. No Rio de Janeiro, diversos bares voltaram a reabrir após mais de três meses fechados, porém com regras de distanciamento social. O dominical da TV Globo flagrou o descumprimento das normas, por meio da hiperlotação de alguns estabelecimentos e a falta de cuidado com o distanciamento.

Uma cena específica gravada pelo “Fantástico” viralizou nas redes sociais. Um casal confronta e debocha de um agente da Vigilância Sanitária, que identificou irregularidades de higiene e de distanciamento em um dos bares, no meio da pandemia do coronavírus. O homem, que se identificou como cliente, resolveu tirar satisfação.

“Não vai falar com seu chefe, não?”, questionou. A mulher que o acompanhava também alfinetou: “A gente paga você, filho. O seu salário sai do meu bolso”. O homem continuou questionando o agente: “Cadê sua trena? Quero saber como você mediu sem trena”. E o agente respondeu: “Tá, cidadão”. Neste momento, a mulher retrucou com soberba: “Cidadão, não. Engenheiro civil, formado. Melhor do que você.” (assista à reportagem completa aqui)

cidadão não fantástico coronavírus
Crédito: Reprodução/TV Globo“Cidadão, não”: matéria do Fantástico sobre pandemia do coronavírus mostra ameaças a fiscais da Vigilância Sanitária

Após a repercussão da reportagem do “Fantástico”, o termo “Cidadão não” entrou nos trending topics do Twitter, como um dos assuntos mais comentados da rede social. Internautas criticavam a postura do casal, que debochou do agente da Vigilância Sanitária que só estava fazendo seu trabalho.

Veja reações:

O deboche de clientes no Rio

Clientes de um bar na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, que estavam sem máscaras também não se intimidaram com a fiscalização da Vigilância Sanitária e debocharam dos fiscais cantando “eu não vou embora”. O caso ocorreu na noite de sexta-feira,3, em um estabelecimento da avenida Olegário Maciel.

O vídeo com os clientes tripudiando dos fiscais da Vigilância Sanitária foi compartilhado pelo deputado Marcelo Freixo (PSOL-RJ) no Twitter. “Cenas grotescas da Barra da Tijuca ontem. O país se lança no abismo e ainda debocha da própria desgraça. Que vergonha”, escreveu o parlamentar na publicação. Confira aqui.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


Números do coronavírus no Brasil

Neste 5 de julho, o Brasil registrou mais de 1.600.000 de casos confirmados da covid-19, e chegou a quase 65 mil óbitos. Veja os dados completos aqui.

Crédito: Divulgação/Ministério da Saúde 

Compartilhe: