Mulher diz que tentou suicídio após ser abusada por João de Deus

"Ele me empurrava contra o corpo dele e passava a mão em mim, nos seios, na bunda", relatou a estudante

Por: Redação
jovem vítima de assédio por João de Deus
Crédito: ReproduçãoA estudante Sarah Varnier estava com depressão

Em entrevista ao G1, a estudante Sarah Varnier, de 24 anos, de Curitiba, Paraná, afirma que tentou suicídio após ser abusada sexualmente pelo médium João de Deus quando tinha 13 anos.

“Fui pra lá por um quadro depressivo. Quando voltei, estava muito pior. Tentei me matar, passei por coisas difíceis depois. Ele escolhe a vítima, escolhe a pessoa que está fragilizada para fazer alguma coisa. Eu estava fragilizada à época, fiquei sem reação”, disse a jovem.

Segundo o relato, Sarah estava acompanhada pela avó. “Ele [João de Deus] pediu para minha avó sair e, daí, fechou a porta. Ele me levou para um corredor fino, com uns entulhos, e lá abusou de mim.” O médium pediu para que a estudante abaixasse a calça para “limpar as energias”.

“Aí, ele abaixou minha calça, me levou pra esse corredor e me empurrou contra a parede. Ele me empurrava contra o corpo dele e passava a mão em mim, nos seios, na bunda…”, contou durante a entrevista. O homem só parou ao ver que ela usava um absorvente externo.

A jovem não denunciou o ocorrido para a avó. “Só falei para minha mãe quando voltei de viagem. Ela disse: ‘Você não vai conseguir provar. Vai ser difícil as pessoas acreditarem em você'”, explicou.

A vítima foi ouvida pelo Ministério Público, de acordo com a Casa da Mulher Brasileira de Curitiba (CMB), um espaço de atendimento às mulheres em situação de violência. O relato será enviado à força-tarefa dedicada ao caso, em Goiás.

Assista ao vídeo com a entrevista.

Denúncias

O Ministério Público criou uma força tarefa para investigar os casos de abuso sexual que teriam sido cometidos pelo médium João de Deus. Segundo o órgão, nos últimos dias, mais de 200 mulheres afirmaram terem sido vítimas do acusado.

Conhecido em todo mundo como João de Deus, João Teixeira de Faria tem 76 anos. A casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, recebe até cinco mil pessoas por semana para atendimentos e cirurgias espirituais. Os primeiros casos de abuso contra o médium vieram à tona no programa “Conversa com Bial”, da última sexta-feira, 7.