EM ALTA

Harvard lista 5 hábitos que prolongam a vida em mais de 10 anos

Implementar essas práticas na sua rotina pode evitar doenças, além de aumentar a qualidade de vida

Pesquisadores da renomada Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, conduziram estudos extensivos para identificar hábitos que podem prolongar a vida em mais de um década. 

Os cientistas analisaram dados de mais de 123 mil pessoas e observaram como a mortalidade poderia sofrer impacto de cinco fatores de estilo de vida. Estão são: 

  1. Ter uma dieta rica em frutas, legumes e grãos integrais e pobre em carne vermelha, gorduras saturadas e açúcar;
  2. Ter baixo índice de massa corporal (18,5 a 24,9 kg/cm²);
  3. Fazer pelo menos 30 minutos ou mais por dia de atividade física moderada a vigorosa;
  4. Manter consumo moderado de álcool (até cerca de uma taça de vinho de 148 ml por dia para as mulheres, ou até duas taças para os homens);
  5. Não fumar.

Hábitos que prolongam a vida

1. Dieta saudável

Uma alimentação balanceada é fundamental para a longevidade. Segundo Harvard, uma dieta rica em frutas, vegetais, grãos integrais, proteínas magras e gorduras saudáveis pode reduzir o risco de doenças crônicas, como doenças cardíacas, diabetes e câncer.

Além disso, evitar alimentos processados e açúcares refinados é crucial para manter a saúde geral.

Alimentação que prioriza grãos integrais, frutas e vegetais está entre as recomendações
Créditos: chika_milan/DepositPhotos
Alimentação que prioriza grãos integrais, frutas e vegetais está entre as recomendações

2. Exercício regular

A atividade física regular é outro hábito vital para prolongar a vida. Harvard recomenda pelo menos 30 minutos de exercício moderado a vigoroso por dia.

Isso pode incluir, por exemplo, caminhadas, corridas, ciclismo, natação ou qualquer atividade que aumente a frequência cardíaca.

O exercício regular ajuda a manter um peso saudável, bem como fortalecer o sistema cardiovascular, além de melhorar a saúde mental.

3. Manter um peso saudável

Manter um peso saudável é essencial para reduzir o risco de várias doenças, incluindo hipertensão, diabetes tipo 2 e doenças cardíacas.

O índice de massa corporal (IMC) é uma medida útil para determinar se você está dentro de um intervalo de peso saudável.

De acordo com Harvard, um IMC entre 18,5 e 24,9 está associado a uma menor mortalidade.

4. Não fumar

O tabagismo é uma das principais causas de morte evitáveis no mundo. Evitar o tabaco pode adicionar anos significativos à sua vida.

De acordo com os pesquisadores de Harvard, não fumar, ou parar de fumar, reduz drasticamente o risco de doenças pulmonares, doenças cardíacas, derrames e vários tipos de câncer.

Além disso, o abandono do tabagismo melhora a qualidade de vida e a saúde geral.

5. Consumo moderado de álcool

O consumo de álcool deve ser moderado para promover a longevidade, pois o consumo excessivo está associado a uma série de problemas de saúde. Isso inclui doenças hepáticas, problemas cardiovasculares e um maior risco de câncer.

Harvard define consumo moderado como até uma dose por dia para mulheres e até duas doses por dia para homens.