Últimas notícias:

Loading...
EM ALTA

Surto da varíola dos macacos na Espanha tem ligação com sauna; entenda

A maioria dos casos no mundo está acontecendo entre homens que mantêm relações sexuais com outros homens

Por: Redação

Uma sauna em Madri, na Espanha, foi fechada depois da suspeita de ligação ao surto de varíola dos macacos (monkeypox, em inglês) no país. Ao todo, as autoridades espanholas já identificaram 30 casos.

A sauna em questão é do tipo que homens utilizam para ter sexo com outros homens.

Chama atenção o fato de que a maioria dos casos no mundo é entre homens homossexuais, bissexuais ou que fazem sexo com outros homens. No entanto, o UNAIDS destacou que a doença é transmitida por contato com uma pessoa infectada e “portanto, pode afetar a todos”.

sauna madri
Crédito: Reprodução/Twitter/saunaparaisoSauna em Madri é fechada após surto de varíola dos macacos

O que se sabe até então é que o vírus pode ser transmitido através do contato com lesões na pele, característica da varíola dos macacos, ou gotículas respiratórias e fluidos de uma pessoa infectada. Tudo isso pode acontecer no contato próximo e prolongado durante o sexo.

Ao todo, 12 países já detectaram a varíola dos macacos, segundo balanço da Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgado na sexta-feira, 20.

A Espanha é um dos países da Europa com o maior número de casos da infecção.

O Reino Unido já detectou 20 casos. De acordo com a Agência de Segurança Sanitária do Reino Unido (UKHSA) há registros diários da varíola dos macacos sem relação com qualquer viagem à África Ocidental.

O Brasil ainda não identificou nenhum caso da doença, mas um brasileiro de 26 anos foi diagnosticado com o vírus na Alemanha. Ele teve passagem pela Espanha.

varíola dos macacos
Crédito: Udomkarn Chitkul/istockVírus da varíola dos macacos (Monkeypox) é transmitido através do contato próximo com alguém infectado

A situação do surto atual é atípica porque a doença, que é endêmica na África, está ocorrendo em países onde não era comum ver esses casos. Geralmente, quando havia algum infectado na Europa ou EUA, havia ligação com viagem ao continente africano, o que não está acontecendo agora.

Sintomas da varíola dos macacos

A varíola dos macacos geralmente não é fatal e a maioria das pessoas se recupera em poucas semanas. A infecção se manifesta por meio de febre, dores musculares, inchaço nos gânglios linfáticos, exaustão e erupções cutâneas (bolhas) que podem se espalhar pelo corpo todo, principalmente no rosto e mãos.

Israel confirma primeiro caso de varíola dos macacos Infectado é um homem de 30 anos que retornou de viagem pela Europa
Crédito: CDC/Brian W.J MahyVaríola dos macacos provoca erupções na pele

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o período de incubação do vírus (intervalo desde a infecção até o início dos sintomas) da varíola do macaco é geralmente de 6 a 13 dias, mas pode variar de 5 a 21 dias.

Os casos graves ocorrem mais comumente entre crianças e estão relacionados à extensão da exposição ao vírus, estado de saúde do paciente e natureza das complicações.

As complicações da varíola do macaco podem incluir infecções secundárias, broncopneumonia, sepse, encefalite e infecção da córnea com consequente perda de visão.

Embora não exista vacina para varíola dos macacos, o Reino Unido está utilizando vacina contra a varíola, doença que foi erradicada em 1980, a profissionais de saúde e outros que possam ter sido expostos ao vírus.

Compartilhe:

Tags: #Doença
?>