Record e CNN Brasil afastam repórteres que estiveram com Bolsonaro

Presidente está infectado com a covid-19, mas mesmo assim retirou a máscara para falar com os jornalistas

Por: Redação

A Record TV e a CNN Brasil decidiram afastar os jornalistas que estiveram em entrevista concedida por Jair Bolsonaro (sem partido), infectado com a covid-19, realizada na manhã da última terça-feira, 7, em Brasília (DF).

Bolsonaro fala sobre covid-19
Crédito: Reprodução/TV BrasilBolsonaro testa positivo para a covid-19

Na ocasião, o presidente da república convocou a imprensa a TV Brasil, a emissora dos bispos e a filial da norte-americana para anunciar que havia testado positivo para a doença causada pelo novo coronavírus, e pasmem: retirou a máscara de proteção enquanto conversava com os profissionais a menos de um metro de distância.

Ao UOL, a Record destacou o afastamento de Thiago Nolasco por sete dias como medida de precaução e disse que todos os profissionais que tiveram contato com pessoas infectadas só retornam ao trabalho depois de fazer novo teste.

bolsonaro covid-19
Crédito: ReproduçãoBolsonaro tira a máscara em coletiva para anunciar que testou positivo para covid-19

A CNN também anunciou o afastamento do repórter Leandro Magalhães e de seu cinegrafista, Carlos Alberto de Souza. Eles ficarão isolados por pelo menos sete dias e só retornarão ao trabalho depois do resultado negativo do novo exame.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


Em nota, a EBC (Empresa Brasil de Comunicação), que controla a TV Brasil, informou que todos os seus profissionais que participaram da transmissão também foram afastados.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal (SJPDF) enviou um ofício aos veículos de comunicação em que pede a suspensão da cobertura presencial no Palácio do Planto, em Brasília.

sintomas covid-19
Crédito: Divulgação/Ministério da Saúde