Últimas notícias:

Loading...

Estudo mostra como eliminar substância cancerígena do arroz

Técnica usada na hora de cozinhar o arroz remove boa parte do arsênio

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Um estudo recente publicado na revista científica Science of the Total Environment revelou o jeito correto de cozinhar arroz para eliminar as impurezas, em especial o arsênio, uma substância cancerígena que se desenvolve naturalmente no cereal em plantações alagadas.

Segundo os pesquisadores da Universidade de Sheffield, no Reino Unido, o método por eles testado foi capaz de remove até 50% do arsênico do arroz integral e 74% da substância presente no arroz branco.

O processo utilizado pelos pesquisadores envolve primeiro ferver água em um panela, depois acrescentar o arroz e deixá-lo cozinhando por 5 minutos. Depois disso, é necessário descartar aquela água e lavar o cereal em água corrente. Só então, o arroz é cozido em fogo baixo até toda água ser absorvida e ele ficar no ponto.

O estudo não mostra nenhuma perda de micronutrientes nesse processo. O experimento foi realizado tanto com o arroz integral quanto com o branco.

arroz
Crédito: Bruno Netto/istockEstudo descobre como eliminar substância cancerígena do arroz

Essa descoberta é especialmente importante para os consumidores do Reino Unido, onde – segundo uma pesquisa –  metade do arroz consumido tem um nível arsênio que excede o limite imposto pela Comissão Europeia.

No Brasil, no entanto, essa preocupação com o arsênio não deve tirar o sono dos consumidores. Isso porque, segundo a Anvisa, o cereal produzido no país apresenta um limite de arsênio permitido: 0,3 mg por quilo de alimento. Ou seja, o arroz brasileiro é seguro para o consumo.

plantação de arroz
Crédito: Thirawatana Phaisalratana/istockArroz produzido no Brasil é seguro, segundo Anvisa