#EleNão: 10 eventos em SP para esquecer que o Bolsonaro existe

Cinema, música, teatro, arte e resistência: tudo isso bem baratinho em SP!
Até
23
de setembro 2018
Quinta - Sexta - Sábado - Domingo
Diversos horários

Cidade

Por: Redação | Comunicar erro

Cinema, música, exposição e teatro: tudo bem baratinho!

Às vésperas de Eleições, nos vemos mergulhados em polêmicas, preconceitos e atos de intolerância, porém escassos de propostas que apoiem projetos relacionados à cultura, arte e acesso à informação – questões engrandecedoras quando falamos de integração, inclusão, diversidade, humanização e construção do ser.

Pensando nisso, decidimos listar 10 eventões maravilhosos (MESMO) para você conhecer diferentes culturas e assuntos gastando pouco $$ e recheando a mente e o coração de coisas boas – além de esquecer a presença do coiso na corrida eleitoral –> #elenão!

Mulheres no Metrô de São Paulo
Crédito: ISotkc | FG TradeCinema, música, teatro, arte e resistência: tudo isso bem baratinho em SP!

Você pode participar de eventos movidos pela representatividade feminina, negra, independente, trans e da periferia. Chega mais: 

  • 1. Mulheres radicais formam exposição coletiva na Pinacoteca de SP

    Crédito: Coleção de Marie Orensanz – cortesia de Alejandra von Hartz Gallery (Crédito da artista)Legenda: Marie Orensanz – Limitada, 1978/2013 – Fotografia em preto e branco, 35 × 50 cm

    Por meio da mostra, é possível viajar pela história da arte experimental feminina com cerca de 280 obras de 120 artistas em exposição no primeiro andar da Pinacoteca do Estado de São Paulo. Nomeada “Mulheres Radicais: arte latino-americana, 1960-1985“, a mostra coletiva reúne fotografias, vídeos e pinturas de 15 países distintos, dando visibilidade à produção de grandes artistas do século XX — como Lygia Pape, Cecilia Vicuña, Ana Mendieta, Anna Maria Maiolino, Beatriz Gonzalez , Marta Minujín, entre outras., é possível viajar pela história da arte experimental feminina com cerca de 280 obras de 120 artistas em exposição no primeiro andar da Pinacoteca do Estado de São Paulo. Nomeada “Mulheres Radicais: arte latino-americana, 1960-1985“, a mostra coletiva reúne fotografias, vídeos e pinturas de 15 países distintos, dando visibilidade à produção de grandes artistas do século XX — como Lygia Pape, Cecilia Vicuña, Ana Mendieta, Anna Maria Maiolino, Beatriz Gonzalez , Marta Minujín, entre outras.

    As artistas escolhidas acreditam no corpo feminino como um campo político, a fim de enfrentar a densa atmosfera política e social de um período marcado pelo poder patriarcal e pelas atrocidades das ditaduras, que reprimiam sobretudo as mulheres, resultando em trabalhos que denunciavam a violência social, cultural e política da época.

    Clique aqui e saiba tudo

  • 2. Masp e Instituto Tomie Ohtake recebem ‘Histórias Afro-Atlânticas’

    Crédito: Franz Marzouca - divulgaçãoLegenda: "Gene" (1970), de Mallica “Kapo” Reynolds, é destaque no Masp

    Consideradas duas das principais instituições culturais da cidade, o Masp – Museu de Arte de São Paulo e o Instituto Tomie Ohtake uniram-se para realizar a megaexposição “Histórias Afro-Atlânticas”, que exibe mais de 400 obras, de 210 artistas nacionais e internacionais, sobre os “fluxos e refluxos” da escravidão dos povos atlânticos – termo derivado do fotógrafo Pierre Verger.

    Com curadoria de Adriano Pedrosa, Lilia Schwarcz, Ayrson Heráclito, Hélio Menezes e Tomás Toledo (curador assistente), a megaexposição cobre cinco séculos de história da arte africana, europeia, latino-americana, norte-americana e caribenha, com artistas de diferentes estéticas e escolas.

    Clique aqui e saiba tudo 

  • 3. Presença feminina na direção de fotografia ocupa o Sesc Paulista

    Crédito: ReproduçãoLegenda: Filme "Corpo Elétrico" será exibido gratuitamente no Sesc Avenida Paulista

    Para fortalecer a presença feminina na direção de fotografia, o Sesc Avenida Paulista recebe o projeto Imagens, olhares e outras narrativas – Direção de fotografia para audiovisual, entre os dias 8 de setembro e 6 de outubro.

    Além dos laboratórios e da aula magna com Hélène Louvart, todos os domingos, entre 9 e 30 de setembro, às 14h30, têm exibições gratuitas de filmes e vídeos brasileiros fotografados por mulheres, seguidos por debates com as diretoras de fotografia, uma membra doDAFB – Coletivo das Diretoras de Fotografia do Brasil e uma convidada.

    Dois médias metragens são exibidos no dia 23: “Vai e Vem” (2017) e “Um Filme para Ehuana” de Louise Botkay, que também assina a direção de fotografia. Em “Vai e Vem”, ela explora a cultura do povo Hunikui do Rio Jordão, que vive na fronteira do Brasil com o Peru, e no outro filme, ela fala do universo feminino Yanomami.

    – Clique aqui e saiba tudo

  • 4. Exposição revela maloca de Adoniran Barbosa no Farol Santander

    Crédito: David Rosseto - Latina Estudio - divulgaçãoLegenda: A Sala da Garoa revela uma São Paulo que hoje só existe em fotos antigas e nos sambas de Adoniran.

    “Não posso ficar nem mais um minuto com você / Sinto muito amor, mas não pode ser / Moro em Jaçanã | Se eu perder esse trem que sai agora às onze horas / Só amanhã de manhã…”. Sucessos de Adoniran Barbosa como esse não podem faltar em uma autêntica roda de samba paulista. Agora você também terá a oportunidade de conhecer aspectos da vida do sambista mais amado do Bixiga na exposição “Trem das Onze – Uma viagem pelo mundo de Adoniran”, em cartaz no Farol Santander, no Centro de São Paulo, entre 24 de julho e 30 de dezembro.

    A visitação acontece de terça a sábado, das 9h às 20h, e aos domingos, das 9h às 19h. Os ingressos custam até R$20, com direito à visitação completa do espaço, com destaque para o mirante, com vista incrível da cidade.

    Clique aqui e saiba mais

  • 5. Bienal de Artes Ouvidor 63 recebe mais de 300 artistas indepentes

    Crédito: Rose Steinmetz - Divulgação - Ouvidor 63Legenda: 2ª Bienal de Artes do Ouvidor 63 tem o objetivo de construir novas realidades

     

    Os amantes das artes têm um novo ponto de encontro em São Paulo: a Ouvidor 63, maior ocupação artística da América Latina. Até o dia 7 de outubro, das 14h às 20h, o prédio de 13 andares localizado no centro da cidade recebe a 2ª edição da Bienal de Artes do Ouvidor 63.

    O evento tem o objetivo de propor a construção de novas realidades a partir da cultura de compartilhamento, da inclusão e da abundância. O ponto de partida foram os 24 laboratórios gratuitos e abertos ao público interno e externo em áreas como história da arte, estética, estudos socioambientais, instalação, skate, marcenaria/cenografia e tatuagem.

    Mais de 300 artistas independentes criaram coletivamente as obras expostas ao longo deste mês – o que já é um contraponto entre a maioria das bienais de arte, cujos processos não são coletivos.

    Clique aqui e saiba mais

  • 6. Canções de Marcelo Jeneci embalam musical sobre amor líquido

    Crédito: DivulgaçãoLegenda: 'Canções para Amores Líquidos' traz olhar sobre relacionamentos contemporâneos

    “Vai chover, vai chover desilusão,” diz a primeira música do espetáculo Canções para Amores Líquidos. “Tempestade Emocional” e outras composições do cantor Marcelo Jeneci (junto a parceiros como Arnaldo Antunes e Tulipa Ruiz), dão o tom do musical, que estreia no Espaço Cia. da Revista, em Santa Cecília. Inspirada no conceito de “amor líquido”, do sociólogo polonês Zygmunt Bauman, a peça traz um olhar sobre relacionamentos amorosos na sociedade contemporânea.

    Surgem, em cena, pessoas em diferentes situações, como um casal que está começando a se conhecer e um casamento de 10 anos posto em dúvida. Sexo casual, aplicativos de encontros e relacionamentos abertos também estão entre as histórias. Com ingressos por R$ 40 e R$ 20 (meia), as apresentações acontecem aos sábados, às 21h; e aos domingos, às 20h; até o dia 30.

    Clique aqui e saiba mais

  • 7. Peça gratuita discute papel da mulher na sociedade contemporânea

    Crédito: Manu Costa/DivulgaçãoLegenda: 'Senhora X, Senhorita Y' cumpre temporada com ingressos gratuitos no Bom Retiro

    Os vários papéis que a sociedade espera da mulher estão no centro de Senhora X, Senhorita Y, espetáculo em cartaz na Oficina Cultural Oswald de Andrade, no Bom Retiro, até 29 de setembro. Com entrada Catraca Livre, a montagem tem sessões quintas e sextas, às 20h, e sábados, às 18h.

    Baseada na peça “A Mais Forte”, escrita pelo dramaturgo sueco August Strindberg em 1889, a montagem traz uma novidade com relação à obra original: a repetição do confronto das duas mulheres do título, mas em outros tempos e com outras circunstâncias.

    Clique aqui e saiba mais

  • 8. Sarau da Cooperifa é poesia e cultura na zona sul de SP

    Os vários papéis que a sociedade espera da mulher estão no centro de Senhora X, Senhorita Y, espetáculo em cartaz na Oficina Cultural Oswald de Andrade, no Bom Retiro, até 29 de setembro. Com entrada Catraca Livre, a montagem tem sessões quintas e sextas, às 20h, e sábados, às 18h.

    Baseada na peça “A Mais Forte”, escrita pelo dramaturgo sueco August Strindberg em 1889, a montagem traz uma novidade com relação à obra original: a repetição do confronto das duas mulheres do título, mas em outros tempos e com outras circunstâncias.

    Clique aqui e saiba mais

  • 9. Pra ficar zen: Ibirapuera tem meditação da lua cheia GRÁTIS

    Legenda: Ibirapuera é uma das opções para a Meditação da Lua Cheia

    Todo mundo precisa de uma pausa na correria do dia a dia para relaxar. Para ajudar a deixar sua mente saudável, o coletivo Arte de Viver oferece todos os meses a experiência grátis da Meditação da Lua Cheia, que acontece em SP, no Parque Ibirapuera, no gramado da Praça da Paz (em frente à lanchonete), com entrada pelo portão 8.

    A próxima sessão acontece no dia 24 de setembro, às 20h.

    A lua cheia é um momento propício para meditar, porque o astro tem grande influência nas marés e em toda água do planeta, e, como o corpo humano é formado por 70% dessa substância, as culturas orientais acreditam que ela também afeta os nossos padrões psíquicos.

    Ainda segundo essa crença, o satélite natural da Terra tem o poder de potencializar as emoções e estados mentais das pessoas. A meditação nessa situação seria capaz de gerar uma energia muito poderosa que é importante tanto para o desenvolvimento espiritual do praticante como para a harmonia do planeta todo – por isso, vários grupos a praticam simultaneamente em todo o mundo.

    Clique aqui e saiba mais

  • 10. ‘Primavera, Te Amo’ GRATUITA celebra chegada da estação florida

    Crédito: Martini - I Hate Flash - DivulgaçãoLegenda: Domingo é dia de festa regada a muito samba na Casa das Caldeiras!

    Está chegando a estação mais florida do ano e nada melhor do que comemorar com uma festona gratuita, certo? No dia 23, entre às 15h e às 23h, a Casa das Caldeiras recebe mais uma edição da festa “Primavera, Te Amo“.

    Como sempre, a ideia é celebrar a amizade. Desta vez, para animar o dia, a Orquestra Primavera convida importantes nomes da música brasileira, como o músico recifense Di Melo, responsável por um dos discos mais clássicos da soul music brasileira.

    Clique aqui e saiba mais


Compartilhe:

Autor: Por: Redação