Antes de pegar covid-19, Bolsonaro dizia que usar ‘máscara é coisa de viado’

Presidente constrangia funcionários e visitantes do Palácio que queriam se proteger

Por: Redação

Antes de pegar covid-19, Jair Bolsonaro (sem partido) tocou o terror no Palácio do Planalto com seus comentários homofóbicos com relação às máscaras de proteção, que ajudam no combate do contágio da pandemia do novo coronavírus.

bolsonaro
Crédito: Reprodução/InstagramBolsonaro foi visto publicamente sem máscaras incontáveis vezes

Mas o que isso tem a ver? Pessoas que visitaram o presidente durante a isolamento social revelaram que ele se recusava a usar máscaras e insistia em dizer que aquilo era “coisa de viado”. Quando percebia o visitante tenso, o presidente dizia que ter medo do vírus era besteira, segundo a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


Os relatos apontam também que Bolsonaro fazia questão de se aproximar das pessoas e também de cumprimentar com um aperto de mão, indo contra às regras das autoridades de saúde de todo o mundo.

Na última terça-feira, 7, o Palácio do Planalto confirmou que Jair Bolsonaro testou positivo para a covid-19, e quando falou sobre o resultado em coletiva com jornalistas, tirou a máscara diante dos profissionais.

sintomas covid-19
Crédito: Divulgação/Ministério da Saúde 

Homofobia é crime!

Desde junho de 2019, o Supremo Tribunal Federal decidiu que o crime de homofobia deve ser equiparado ao de racismo.

Os magistrados entenderam que houve omissão inconstitucional do Congresso Nacional por não editar lei que criminalize atos de homofobia e de transfobia. Por isso, coube ao Supremo aplicar a lei do racismo para preencher esse espaço.

Entretanto, apesar da notícia positiva, poucos LGBT sabem o que podem fazer caso sejam vítimas de algum crime do tipo.

Compartilhe: