Covid-19 afeta cabelo de homens e mulheres, apontam médicos

Alguns pacientes experimentam uma queda massiva de cabelo em 2 ou 3 meses após recuperação

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Pesquisadores espanhóis estão investigando um efeito secundário da covid-19: queda expressiva de cabelo após a recuperação da doença. Ainda não está claro se essa é uma consequência do uso da medicação ou do próprio coronavírus. Um estudo da Academia Espanhola de Dermatologia (AEDV), da Espanha, está em andamento para determinar a causa.

Nas redes socais, estão aparecendo alguns relatos sobre o problema. A atriz norte-americana Alyssa Milano, da série Jovens Bruxas (Charmed), postou um vídeo em sua conta do Instagram mostrando o que tem enfrentando após se curar da covid-19. “Só quero mostrar o que o coronavírus fez no meu cabelo”, inicia o vídeo em que aparece penteando os fios ainda molhados.

De acordo com os médicos que estão estudando esses casos, a quantidade de pacientes – tanto homens quanto mulheres – que relatam o problema é muito grande. “É um processo que se resolve, mesmo que seja muito escandaloso”, tranquilizou o dermatologista e tricologista espanhol David Saceda, em seu Instagram.

Ele esclareceu que esse padrão de perda dos fios é chamado pelos dermatologistas de eflúvio telógeno. “Nunca causa uma alopecia (calvície definitiva), mas às vezes descobrimos uma alopecia que estava presente antes. Digamos que o eflúvio pode “desmascarar” a alopecia”, escreveu.

queda de cabelo causada pela covid-19
Crédito: Reprodução/InstagramQueda de cabelo afeta homens e mulheres recuperados de covid-19

Embora a queda de cabelo afete tanto o sexo masculino quanto o feminino, são elas que mais recorrem à ajuda médica. Acredita-se que por ter o cabelo mais longo, as mechas que caem nas mulheres chamam mais atenção e, por isso, preocupam mais.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


O que recomendam os especialistas

Aos pacientes recuperados de covid-19 que estão enfrentando esse efeito não há o que fazer a não ser esperar pacientemente a volta à normalidade. Porém, o que os dermatologistas recomendam nesse período é lavar o cabelo frequentemente para remover os fios já mortos, que cairão de todo jeito mesmo. Isso, segundo o dermatologista David Saceda acelera a recuperação progressiva dos fios.

Caso o problema permaneça ao longo do tempo, ele indica uma análise médica para descartar outras causas da queda, como baixos níveis de ferro e distúrbios da tireoide, por exemplo.

Conforme a covid-19 passa a ser mais conhecida pelos médicos, inúmeras novas manifestações são observadas. Lesões dermatológicas e conjuntivite são algumas delas. Saiba mais no link abaixo: