Taxa de ocupação de leitos de UTI supera 80% em 13 cidades

A situação mais crítica no momento é em Natal, onde já não há mais vagas

Por: Redação

A ocupação de leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) destinados para o tratamento da covid-19 supera os 80% em pelo menos 13 capitais do Brasil, segundo um levantamento feito pelo jornal Folha de S. Paulo.

Essa taxa corresponde às cidades de Natal (RN), Rio Branco (AC), Salvador (BA), Fortaleza (CE), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), São Luís (MA), Maceió (AL), Boa Vista (RR), Teresina (PI) e Vitória (ES).

Em Natal (RN) há não há mais vagas para internação. De acordo com o levantamento, 100% dos leitos dos hospitais públicos de lá já estão ocupados.

A situação na capital mineira também preocupa, com uma taxa de ocupação de leitos chegando a 86%, o que fez o prefeito de BH recuar da decisão de flexibilizar a abertura do comércio na capital, permitindo apenas o funcionamento dos serviços essenciais.

Belo Horizonte soma, até o momento, 5.195 casos e pelo menos 121 mortes.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


Especialistas alertam que se as medidas de isolamento social não forem realmente implantadas e respeitadas por toda a população, a tendência é as infeções acelerarem e essas taxas de ocupação permanecerem altas.

Ocupação em queda

Por outro lado, os estados que mais sofreram com a covid-19 no início da pandemia no Brasil, agora têm visto suas taxas de internações caírem. São eles, Pernambuco, Amazonas, Rio de Janeiro e São Paulo.

O Amazonas que chegou a ter ocupação total dos leitos, agora tem apenas 41% deles com pacientes.

São Paulo também vê uma queda gradual na taxa, que agora é de 64,6%. Na quarta-feira, 1º de julho, o governador João Doria disse que o estado está chegando ao platô da curva de infecções, que é quando o número de registros diários da doença alcança uma estabilidade.

Situação dos casos de coronavírus no Brasil

Até a quarta-feira, 1º de julho, o novo coronavírus já tinha infectado 1.448.753 de pessoas no Brasil e tirado a vida de 60.632, segundo dados do Ministério da Saúde. A pasta também informou que 90% das cidades brasileiras já registraram casos de contaminação.

Compartilhe: