Últimas notícias:

Loading...

Vacina da varíola do macaco já tem previsão de chegada no Brasil

O esquema de vacinação vai priorizar profissionais da saúde em maior risco de contaminação

Por: Redação

O Brasil deve receber o primeiro lote de vacina contra a varíola do macaco no final do mês de agosto, segundo apuração da CNN. Essa primeira remessa vem com 20 mil doses do imunizante.

Apenas profissionais de saúde que manipulam as amostras recolhidas de pacientes e pessoas que tiveram contato direto com doentes serão vacinados. O esquema de vacinação será feito em duas doses, com intervalo de 30 dias entre elas.

varíola do macaco vacina
Crédito: Solidcolours/istockBrasil deve receber 20 mil doses da vacina contra a varíola do macaco ainda este mês

As vacinas foram encomendadas junto à Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) e à Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo o Ministério da Saúde, existe um pedido da Opas para a aquisição de 100 mil doses de vacinas para as Américas. Dessas 100 mil doses, 50 mil serão adquiridas pelo Brasil.

Para não ficar dependente dessas remessas de fora, o Instituto Butantan avalia iniciar a produção nacional da vacina contra a doença.

De acordo com o secretário da Saúde do estado, Jean Gorinchteyn, o governo estadual está negociando a transferência de tecnologia com a empresa dinamarquesa que, atualmente, é a principal fabricante do imunizante no mundo.

Antiviral

O Ministério da Saúde também informou na segunda-feira, 1º, que o Brasil vai receber o antiviral tecovirimat. Serão apenas 50 antivirais, no primeiro lote, para tratar pacientes graves.

OMS recomenda remédios covid
Crédito: Serhii Tychynskyi/istockBrasil também vai receber antiviral contra a varíola do macaco

A droga foi desenvolvida para a varíola comum, mas licenciada pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA) para varíola do macaco em 2022 com base em dados em estudos em animais e humanos.

Em estudos com animais, o tecovirimat demonstrou diminuir a chance de morte quando administrado no início da infecção.

Nos testes em humanos, o medicamento demonstrou ser capaz de encurtar a duração da doença e a disseminação viral.

Compartilhe:

Tags: #Doença
?>