Últimas notícias:

Loading...

Como é transmitida varíola do macaco e quais os primeiros sintomas?

Mais de 20 países já registram casos da doença, que até então era rara fora da África; veja os detalhes

Por: Redação

Os casos confirmados de varíola do macaco em diferentes países aumentam diariamente, fazendo também aumentar a curiosidade sobre como a doença é transmitida e quais os sintomas.

O atual surto preocupa porque essa é a primeira vez que cadeias de transmissão são relatadas na Europa e também nos EUA e Canadá sem ligações com a África Ocidental e Central, onde a doença é endêmica.

vaíola do macaco
Crédito: Reprodução/Centers for Disease Control and PreventionEntenda como a varíola do macaco é transmitida

Basicamente, a varíola do macaco é transmitida quando alguém tem contato próximo com uma pessoa infectada.

O vírus tem algumas portas de entrada conhecidas; são elas: lesões na pele, olhos, nariz e boca.

Portanto, a transmissão pode ocorrer a partir do contato direto com as bolhas na pele, caraterísticas da doença, pela tosse ou espirro de pessoas infectadas e também pelo contato com roupas de cama com fluidos contaminados.

Embora esteja sendo investigado, o vírus ainda não foi descrito como uma doença sexualmente transmissível. Porém, pode ser passado durante a relação sexual pela proximidade entre as pessoas e o contato com a pele.

E quais os sintomas iniciais da varíola do macaco?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o período de incubação do vírus (intervalo desde a infecção até o início dos sintomas) da varíola do macaco é geralmente de 6 a 13 dias, mas pode variar de 5 a 21 dias.

Os sintomas iniciais incluem febre alta, dor de cabeça, dores musculares, dores nas costas, glândulas inchadas, calafrios e exaustão. Uma erupção geralmente aparece após alguns dias, começando no rosto e depois se espalhando para outras partes do corpo.

varíola macaco
Crédito: OMS/Nigeria Center for Disease ControlVaríola do macaco causa erupções na pele

Veja o que acontece nas duas fases da doença:

Fase 1: o período de invasão (dura entre 0-5 dias)

Nessa primeira fase, a pessoa infectada costuma apresentar febre, dor de cabeça intensa, linfadenopatia (inchaço dos gânglios linfáticos), dor nas costas, mialgia (dores musculares) e uma intensa falta de energia.

A linfadenopatia é uma característica distintiva da varíola dos macacos em comparação com outras doenças que inicialmente podem parecer semelhantes (varicela, sarampo, varíola).

Fase 2: a erupção cutânea geralmente começa dentro de 1-3 dias após o aparecimento da febre.

A erupção tende a ser mais concentrada na face e extremidades do que no tronco. De acordo com a OMS, as bolhas afetam a face em 95% dos casos e as palmas das mãos e plantas dos pés em 75% dos casos.

Também são afetadas as mucosas orais (em 70% dos casos), genitália (30%) e conjuntiva (20%), bem como a córnea.

A erupção evolui e passa por diferentes estágios. Inicialmente, aparecem lesões planas, que ficam levemente elevadas, depois se enchem de líquido amarelado, antes de formarem uma crosta, que depois caírem.

Compartilhe:

Tags: #Doença
?>