Últimas notícias:

Loading...
EM ALTA

Rapaz com varíola do macaco conta mais de 200 lesões no corpo

O caso está sendo acompanhado por hospital que é referência em infectologia em São Paulo

Por: Redação

Um rapaz de 19 anos internado com varíola do macaco no Instituto Emilio Ribas, em São Paulo, já contou mais de 200 lesões no corpo. Em entrevista à TV Globo, o jovem, que prefere não se identificar, disse que começou a ter dor de cabeça e febre dois dias antes das lesões aparecerem.

“Começou a aparecer uma [ferida] aqui na minha testa, no meu couro cabeludo, na minha mão. Aí quando espalhou pelo resto do corpo vi que era uma coisa mais séria e fui até o médico”, disse ele.

varíola do macaco
Crédito: Reprodução/TV GloboRapaz com varíola do macaco conta mais de 200 lesões

Segundo ele, inicialmente, os médicos suspeitaram de catapora, já que ele ainda não tinha tido a doença. Mas com o passar dos dias, as lesões foram se espalhando ainda mais e ele realizou o teste para a varíola do macaco.

Além dele, seus dois irmãos, de 14 e 18 anos, também pegaram a doença, mas estão se recuperando em casa, com um quadro mais leve.

Lesões da varíola do macaco

O aparecimento de lesões cutâneas, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) geralmente começa dentro de 1 a 3 dias após o aparecimento da febre, como foi no caso do rapaz.

Em surtos anteriores a erupção tendia a ser mais concentrada na face e extremidades. Porém, no surto atual, é comum lesões únicas e isoladas. Em muitos casos, os pacientes desenvolvem uma erupção cutânea ao redor dos órgãos genitais ou do ânus, antes de apresentarem quaisquer sintomas semelhantes aos da gripe.

varíola do macaco
Crédito: VisualDXLesões se enchem de pus antes de secarem e caírem

“E alguns nem desenvolveram esses sintomas semelhantes aos da gripe”, disse a diretora dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), Rochelle Walensky, disse em um comunicado à imprensa.

A erupção evolui sequencialmente de máculas (lesões com base plana) para pápulas (lesões firmes levemente elevadas), vesículas (lesões cheias de líquido claro), pústulas (lesões cheias de líquido amarelado) e crostas que secam e caem.

Como ocorre  transmissão?

O surto atual é preocupante porque não é típico de surtos anteriores. Estudos estão em andamento para entender melhor a epidemiologia, fontes de infecção e padrões de transmissão. Ainda não está claro, por exemplo, se a varíola do macaco pode ser transmitida por via sexual. Estudos são necessários para entender melhor esse risco.

Mas o que se sabe até agora é que o vírus da doença é transmitido por contato próximo com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como roupas de cama.

O período de incubação do vírus (momento da exposição até o surgimento dos primeiros sintomas) é geralmente de seis a 13 dias, mas pode variar de cinco a 21 dias.

Compartilhe:

Tags: #Doença
?>